Theremin

 

“[…] Um dia ele quis ser músico. Tinha uma idéia sublime, estranha, fantástica, que talvez não pudesse ser compreendida pelos homens, mas pela qual Mozart venderia sua alma, uma idéia de gênio, uma idéia infernal, algo que faz adoecer, que irrita e que mata. Começou; a multidão perturbada, batia com os pés e gritava de entusiasmo, depois, muda e trêmula, prostrou-se sobre o chão de pedra e escutou. Sons puros e plangentes se elevaram na nave e se perdiam sob as abóbadas, era sublime. Era apenas um prelúdio: quis continuar, mas quebrou o órgão entre suas mãos.” (Gothica, G. Flaubert)

 

leon-theremin

Advertisements